10.4.13

poema de amor

Nos últimos dois anos morreram dois irmãos meus. E para cada um deles eu escrevi um poema de amor. Entretanto, os demais — os sobreviventes — ignoraram simplesmente o que escrevi. Suponho que, do alto da sua experiência de vida, talvez tenham julgado que aquelas palavras que juntei, embora nascidas no fundo do meu doce ensolarado coração, não sejam as melhores. Talvez continuem achando que os meus poemas realmente não prestam. Mesmo assim, deixo aqui minha promessa: para cada um deles que for morrendo, eu escreverei um poema de amor. Um sincero poema de amor.

Isto é fala de um personagem de uma peça de teatro que estou escrevendo. Detalhes nos comentários.

6 comentários:

Edson Marques disse...

Isto é fala de um personagem de uma peça de teatro que estou escrevendo.

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/04/poema-de-amor.html

Anônimo disse...

E... que, certamente, será um sucesso!!!

GO AHEAD!

lola disse...

Buenos días!! María Mude

Que tengas un feliz día

Un abrazo en la distancia pero cercanía de los corazones.

Edson Marques disse...

A peça será dirigida por Antonio Abujamra. Já acertamos os detalhes. Afinal, dirigida por ele, qualquer peça fica boa... Sorte minha!

E tem algo mais sobre o protagonista. Ele ainda diz coisas assim — que parecem baseadas em fatos reais, mas são pura ficção. É só um jeito diferente que eu tenho de escrever. Espero que (não) me compreendam.

É a vida...

Lisa libanesa disse...

Todos os poemas que você escreve são poemas de amor...e eu adoro!!!!!!!!!!!

beijos

Edson Marques disse...

A realidade mais gostosa é aquela que nasce de um sonho.