20.3.13

viver no meu canto

Algumas pessoas querem que eu seja como Caio, Clarice, ou Cazuza. Querem que eu primeiro morra — para então ficar famoso. Mas que ideia ridícula! Nem pensar... Recuso a sugestão. Prefiro viver assim, quieto no meu canto e minha dança, pleno de alegria e liberdade, tomando vinho branco ou colorido, entre pássaros cantantes, lírios quase brancos, e amores transversais. Afinal, a vida é melhor que a fama. Muito melhor.

4 comentários:

Edson Marques disse...

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/03/viver-no-meu-canto.html

Edson Marques disse...

Acabei de publicar isto no Facebook:

É preciso termos em conta que existem questões que não são o que parecem — assim como existem outras que já não são o que um dia foram.

Eu fico aqui, tomando o café que fiz com água benta, enquanto os sanhaços comem a banana que lhes dei, ao lado dos pezinhos de lírio, e lendo essas coisas... Tentando entender o mundo...rs!

Também dei o link para Noética.

E continuo tomando café.

Letícia Helena Canela disse...

Olá, peço desculpa pela confusão no meu blog, eu já corrigi o meu erro e coloquei que é de sua autoria, a frase "Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade." E você havia perguntado de onde eu tirei que é de Clarisse Lispector, é que eu entrei num site para pegar frases dela e salvei varias aqui no meu computador,e todas estava que era de autoria dela. Caso você queria confirmar, por favor digite no google a sua frase com o nome da classice Lispector para você confirmar ... Não fui apenas eu que errei, mais sinto muito de verdade, porque é muito ruim quando alguém leva créditos pelo o que agente fez. Mil desculpas e espero que eu não cometa mais esse erro..

Beijos

sonia k. disse...

O texto já comentei no face.
A questão da autoria do MUDE, meu querido amigo, acho que vai passar o tempo notificando o uso indevido, pois a cada dia surgem mais e mais pessoas usando com a informação errada. Quando postei no meu blog, tinha posto como autoria desconhecida. Foi ótimo, pois com seu esclarecimento tive o prazer de conhecê-lo e manter uma amizade que muito me orgulha e acarinha.
Não sei se ocorrem mais vezes, mas pra v. será sempre uma preocupação os esclarecimentos.Mesmo já tendo ganho em instâncias legais. Mas, pra ser menos desgastante, ainda bem que a confusão é com uma escritora de categoria, fama e competência, não? Poucos conseguiriam escrever um poema que de tão bom deu todo esse uso inclusive publicitário, repetição e confusão rs
Daí querem que exista modéstia, não é?
Carinhos