30.3.13

sol

Quem sou eu? — você pode perguntar. Sou um poeta, um filósofo, um escritor de ideias. Escritor de ideias libertárias. Amante do risco e do perigo. Um louco trapezista, cheio de paixão absoluta e de coragem, dando sempre saltos vitais no delicioso azul profundo desse circo enorme chamado vida. Sem redes de proteção... E sem redes de proteção porque eu e Deus somos assim, oh! Aliás, sempre que ouço a voz de Deus dizendo-me "Salte!" — eu salto. E parece que agora começo a ouvi-la de novo, insistente.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Ainda no berço, esplêndido. Na horizontal. E pensando em levantar-me, duplamente. Para fazer um café com água benta, aspergir oxigênio atômico nos pezinhos de lírio, e colocar uma banana espiritual para os azulões na redinha do terraço...

E depois ficar ali, escrevendo, e criando alguma outra coisa nova. Talvez me surja a ideia 365.

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/03/sol.html

Edson Marques disse...

Talvez eu complete o texto de hoje com isto que acabei de escrever:

Mas a voz de Deus que eu ouço agora vem de Mim, é claro. Meu coração é que se abre como fosse uma boca, vermelha, escandalosa — e me conta coisas, segredos, me conta tudo. Tem dias que a voz de Deus me excita, mas tem dias que só me conta histórias, me acalenta, e faz ninar. Tem dias que ela grita comigo, mas tem dias que só sussurra. Neste momento, único e poético, ouço-lhe o sussurro quase erótico, dizendo entre sorrisos e batons: Te amo, meu Amor...


Talvez.
(*) 10062012.