7.2.13

olimpo

Tenho vontade de reunir esses deliciosos loucos e loucas, esses santos e santas que eu amo e amei, essas deusas e musas que já conheci e outras que ainda conhecerei, convidá-los a subir num barco, enorme — um navio, transatlântico — levá-los todos para uma ilha luminosa, deserta e grega, e viver com eles para o resto das nossas vidas. Em liberdade absoluta. Falando todas as línguas, amando de todas as formas livres, bebendo de todos os vinhos, rezando a todos os deuses... A vida seria uma festa interminável! Viveríamos dançando todas as danças, ouvindo todas as músicas, escrevendo belíssimas poesias de amor, plantando flores e colhendo estrelas, tomando sol, sorrindo e gargalhando. E transando com a própria Vida — todo dia, o dia todo.

4 comentários:

Edson Marques disse...

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2013/02/olimpo.html

Ana Carla disse...

Eu já sonhei que fazia uma festa com TODAS as pessoas que já passaram pela minha Vida e que, de alguma forma, eu amei. Delícia!

sonnia k. disse...

Bom dia, meu jovem festeiro!
Adorei a ideia da festa juntando tudo e todos de todos os tempos e matérias rs
Mas o melhor pedaço foi "transando com a própria Vida - todo dia, o dia todo".
A glória do Inspírito Santo! (ele me desculpe a heresia).
Lindo dia com muita luz e alegria de uma festa insana.

Lisa libanesa disse...

"Não há nada impossível, porque os sonhos de ontem são as esperanças de hoje e podem converter-se em realidade amanhã.

"VIR AQUI, PARA MIM, JÁ É UMA FESTA...

Você nos proporciona grandes e belíssimas festas...

beijos

07/02/