9.2.13

caviar com mortadela

Tem dias que eu não tenho dinheiro nem para comprar um sanduíche de mortadela, e durmo sozinho no meu barraco de aluguel. Mas tem dias que eu varo a noite tomando Stoli e comendo caviar negro com colher, ao lado da loira mais gostosa do mundo. Assim é a minha vida: do rodapé da história ao céu estrelado em questão de segundos... Acontece que a realidade do escritor é meio inventada. Nem mortadela, nem caviar, nem barraco nem mansão. Nem loira a menina é... E a Stoli acabou domingo. Portanto, só me resta abrir a segunda garrafa de vinho e apagar as velas do jantar. Depois, abraçar essa morena linda hoje meu Amor, e dançar com Jon Bon Jovi — de olhos bem fechados. It´s Just Me.
Indo agora para qualquer lugar gostoso.
Solidão a Mil - 1999 - página 152.

Um comentário:

Edson Marques disse...

Solidão a Mil, página 152 da primeira edição. 1999.

É a vida.

http://mude.blogspot.com.br/2013/02/caviar-com-mortadela.html