8.2.13

carnaval

Sou contra "alegria com hora marcada". Nesse sentido, questiono também o carnaval. Mas acho a festa uma delícia! Mesmo porque é melhor do que tristeza com hora marcada. Além do mais, o carnaval brasileiro é a Sagração da Sensualidade.

Eu disse que sou contra "alegria com hora marcada" — mas tenho que fazer uma ressalva. Do meu ponto de vista, carnaval é coisa de amadores. Daqueles que só tiram a fantasia nesses quatro dias, e depois voltam a ser normais. Porém, como qualquer festa em que haja música e dança, sexo e alegria, defendo a existência do carnaval. Embora seja alegria com hora marcada, defendo esse momento de festa. Mesmo porque alegria com hora marcada é bem melhor do que alegria nenhuma. Além do mais, especialmente aqui, o carnaval é a Sagração da Sensualidade. O elogio da Safadeza Bacante. A veneração do desbunde. A consagração do amor livre. Um tributo dionisíaco à dança. A glorificação do Corpo. Portanto, viva o Carnaval... Viva o Bacanal!

2 comentários:

Edson Marques disse...

Hoje (ou amanhã) vou escrever um pouco mais sobre o Carnaval brasileiro.

http://mude.blogspot.com.br/2013/02/carnaval.html

Edson Marques disse...

Eu disse que sou contra "alegria com hora marcada" — mas tenho que fazer uma ressalva. Do meu ponto de vista, carnaval é coisa de amadores. Daqueles que só tiram a fantasia nesses quatro dias, e depois voltam a ser normais. Porém, como qualquer festa em que haja música e dança, sexo e alegria, defendo a existência do carnaval. Embora seja alegria com hora marcada, defendo esse momento de festa. Mesmo porque alegria com hora marcada é bem melhor do que alegria nenhuma. Além do mais, o carnaval, especialmente no Brasil, é a Sagração da Sensualidade. O elogio da Safadeza Bacante. A veneração do desbunde. A consagração do amor livre. Um tributo dionisíaco à dança. A glorificação do Corpo. Portanto, viva o Carnaval... Viva o Bacanal!

Ainda vou pensar mais a respeito.
Flores!