27.12.12

creio na vida


10 comentários:

Edson Marques disse...

Eu realmente creio na Vida!

Edson Marques disse...

Essa imagem é um presente da Rosângela. Aquela mesma que me deu um coelhinho de pelúcia, que depois eu levei pra minha Mãe...

Suzi disse...

Uma linda e sensual composição!

Anônimo disse...

Olá querido.
Peço permissão p utilizar seu poema "MUDE" em um cartão de final de ano de minha empresa. Claro, citando a sua autoria.
Grata,
Bruna
bru_freiria@yahoo.com.br

sonia k. disse...

Belíssima imagem muito bem complementada pelo poema.

Admiro demais essa sua abertura e entendimento do que é VIDA. Tenho assistido dia a dia esse avesso que demonstra em todas as suas palavras.

Achei angélico ter levado o coelhinho pra sua mãe. Coisas de filho carinhoso e que encantam todas as mães.

Rosângela Cunha disse...

Que doçura, meu amor.. Sim, aquela mesma do coelhinho, e por falar nele. como ele está? Beijos, te amo!

Edson Marques disse...

Tomando café, ouvindo aus e cantos de passarinhos, azulões comendo o restinho da banana, e a Vida me convida pra dançar!
PNMMNJNMPNPEEM.

Edson Marques disse...

Bruna,

Autorizo utilização não comercial do poema Mude.
À vontade, desde que cite a autoria.

Flores!

Edson Marques disse...

Suzi, Sonia e Rosangela:

O tema "coelhinho de pelúcia" é o que mais me tocou nesta página de comentários. Eu o ganhei de Rosângela (mandou-me por Sedex, junto com conchinhas e pedrinhas maravilhosas, e óleos de amêndoas doces...) Depois, com autorização dela, levei-o para minha Mãe, numa transferência de presente. E agora ele está no armário do seu quarto, protegido, imponente, reinando sobre aquele lugar.

E sempre que vou lá, dou-lhe uma cenoura.
E um beijo.

É a vida!

Cristal de uma mulher disse...

Amei!!!!!

Beijo e feliz ano novo

Rachel Omena