28.11.12

quanto dura um grande amor

Dizem que eu não assumo a "responsabilidade" por uma relação amorosa duradoura. Ora, não sou eu quem determina o quanto vai durar a relação: — É o tempo. É o conjunto das vontades, é a "precisão do sacrifício". São os medos que não temos, mas sobretudo a coragem. É a forma da procura e o estilo de sonhar. A reciprocidade objetiva, o conceito pessoal da loucura inquietante. É a relação profunda entre as almas envolvidas no projeto. Na verdade, o que determina mesmo a duração de um grande amor — são as circunstâncias. Portanto, não me culpem por ser breve. Às vezes, brevíssimo. Afinal, meu coração não tem juízo...

5 comentários:

Edson Marques disse...

Quanto dura um grande amor?

Mas é melhor que dure pouco. Para que a gente tenha muitos. Porque, se durar muito, a gente vai ter poucos...

Suzi disse...

Hoje é quarta-feira, meu dia de comer pastel na feira.
A reflexão abaixo, sacada da internet, estava sem identificação de dono:
“Inferno, sentir-se bem e não ter ninguém com quem compartilhar o bem estar.
Paraíso, verdadeira alegria, vinda da possibilidade de poder compartilhar este ótimo sentimento.
Porém, cadê a pessoa certa para isso?”
Respondo:
- Deve estar por aí, desfilando e procurando a tal pessoa certa.
Pessoa certa parece algo fatal e definitivo. Mas se o tempo que as criaturas se derem, for ao mesmo tempo, fascinante, instigante e desasossegante – com aquele encantamento tóxico de inícios - tá valendo muito, dure o quanto durar. Abs e um muito bom dia!

sonia kahawach disse...

Acho que não sou talhada pra comentar a respeito. Sempre amei muito pela vida afora, grandes amores, grandes paixões, envolvimentos sem conta e às vezes acordava apaixonada por alguém e me sentia com todas as dores e alegrias do amor, mas tudo era tão passageiro que creio não poder chamar isto de amor no conceito geral. Hoje penso sobre esses sentimentos que alimentei pela vida afora e não sei, não sei mesmo, definir. Minha consciência permaneceu tranquila pois não prejudiquei ninguém (eu acho) com minha maneira de ser.Devo ter criado algumas ilusões para pessoas, mas nada que pudesse machucar de verdade. Olho pra trás e até sinto saudade daquelas vibrações loucas que eu tinha. E então permaneço apaixonada pela vida.

Unknown disse...

Lindo!!!

Edilene disse...

Querido, já dizia o Coelho à Alice: O eterno, às vezes, dura apenas um segundo....