31.10.12

sou fiel

Claro que também sou fiel. Mas meu coração tem uma porta enorme chamada Liberdade. E eu procuro mantê-la aberta todos os dias. Escancarada. Só para ventilar as relações...

A sociedade conservadora, visando sua própria sobrevivência, gera ciumentos poderosos. E são estes que, com base em seus preconceitos de antanho, qualificam de forma incorreta alguns dos comportamentos humanos. Àquilo que é até mesmo garantido por lei, e que não passa de um simples exercício da Liberdade pessoal, eles, maldosamente, chamam de infidelidade — ou traição... Numa tentativa, às vezes bem sucedida, de tornar feio o que é belo demais. Freud explicaria, talvez.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Na verdade é um portal... rs!
http://mude.blogspot.com.br/2012/10/sou-fiel.html
É a vida!

sonia kahawach disse...

Eu acho que v. pode ser livre sem deixar de ser fiel. São coisas bem relativas e interpretativas.
E ventilar as relações nem sempre quer dizer faltar com a fidelidade. Lógico que dentro de uma certa forma de encarar.
Carinhos