18.10.12

minha reta vida curva

Toda minha vida é uma curva deliciosa, mas também um risco só. A gostosura da surpresa é o que me encanta de verdade. Meu coração pulsa sempre em nome da alegria. Tenho noventa mil quilômetros de vasos sanguíneos, repletos de flores, amores, estrelas. Sou movido a emoções. Eu vivo saltando profundo. Toda hora, todo primeiro, todo segundo...

10 comentários:

Edson Marques disse...

Eu adoro essa minha reta vida curva!

http://mude.blogspot.com.br/2012/10/minha-reta-vida-curva.html
PNMMNJNPEEM!
Tomando café e ouvindo pássaros. Ao sol!

Edson Marques disse...

E só existe uma única chance de eu morrer na cama: é fazendo amor.
Doente ou cansado — jamais!

sonia kahawach disse...

Bom dia, raio de luz!
Acho que v. gostaria da morte como cada um de nós. Doente ou cansado nunca!
Parabéns pelo EDc. As consultorias serão sobre algo
específico?
Adorei esta sua reta-vida-curva. É exatamente sua definição pessoal. Carinhos pelo dia afora.

Ana Carla disse...

Hehehe... adorei!

Ana Carla disse...

Viver cada primeiro, cada segundo cada terceiro... pontos que se juntam e formam retas e curvas, muitas vezes fechando ciclos, noutras fazendo looping. Viver é uma delícia!

Sonia Breder disse...

Ola e simplesmente um prazer te-lo em meu blog amei o poema MUDE e o seu video. Parabens pelo trabalho maravilhoso.

iara vilella disse...

Boa noite ... ler seus comentários é sempre uma reta de prazer ... mas para sermos felizes com as curvas da vida, só a maturidade das análises pautadas que você tem.
Abraço.
iara

Bandys disse...

É os zilhões de quilômetros de vasos sanguíneos, repletos de flores, amores, estrelas, que me mantem vida.

Beijos poeta,
aprendi com vc. :]

VIDA E LIBERDADE disse...

Vivemos nas curvas retas da vida e sempre tendo que saltar barreiras ou melhor ainda saltando profundo, para cima...assim como trapezistas! Felizes por poder estar ainda saltando e saltitando...

beijos...meu gurú!

Edson Marques disse...

Todo milímetro, todo nanômetro...