21.10.12

ideias

Ideias nascem na minha cabeça como fossem cabelos. Às vezes lisas, outras vezes enroladas, em cachos, negras, loiras, caracóis. Tenho que penteá-las, faço luzes, dou-lhes brilho, corto as pontas. Algumas são aranhas, apressadas, delirantes; outras, cor de trigo, ouro em nuvens, brancas, loucas, prateadas. Diferentes entre elas, multicores, quase sempre. Todas minhas, entretanto. Mas empresto-as, livremente, desde que me citem. Ou as vendo — por bom preço...

5 comentários:

Edson Marques disse...

Ainda tomando café. Feito com água benta, é claro... E ouvindo uma sabiá que me (en) canta desde a madrugada — deliciosa!
http://mude.blogspot.com.br/2012/10/ideias.html
É a vida!

Edson Marques disse...

Acabei nem dizendo que todas são iluminadas... rs!

sonia kahawach disse...

Só agora o vi.Pensei que meu "Belo Adormecido" não passasse por aqui hoje. Gostei muito da forma de locação ou venda de suas encaracoladas idéias. Sutil e leve como todas as suas colocações. Carinhos nesta tarde de chuva, trovões e relâmpagos.

sonia kahawach disse...

Reportando-me à sua sutil colocação com relação aos seus textos e idéias,cometi a inserção de um de seus trechos no meu blog.
Se algo tiver em contrário, por favor, perdoe e me avise.
Carinhos e bons sonhos.

Flávia disse...

Te cito...sempre, e degusto entre flores e estrelas !!!!

bj