13.10.12

felicidade

Para os filósofos cínicos, a felicidade não é algo passageiro: uma vez alcançada, nunca mais a perdemos. A princípio, parece um absurdo, mas é uma teoria bastante sustentável. Digo isso, e concordo plenamente, porque aconteceu comigo! Sou a prova viva de que isso é possível. Meu conceito de felicidade — já por mim alcançada — é ser bem-aventurado. É ter um corpo saudável, completo domínio dos estados de espírito, e liberdade total. Muita alegria, bom humor inabalável e gostosura transbordante, além de amores infinitos. Ausência de pressa, de ciúmes e de ódio, ausência de medo, inveja e vergonha. E completa ausência de apego. Basicamente isso.

Estou escrevendo algo mais a respeito, que vou publicar no meu livro Sermão da Cordilheira.

5 comentários:

Edson Marques disse...

Ainda estou refinado esse texto (sintético) sobre Felicidade. E tomando café, ouvindo pássaros...
http://mude.blogspot.com.br/2012/10/felicidade.html
É a vida.

Edson Marques disse...

A necessidade de ser compreendido é a pior espécie de apego.

sonia kahawach disse...

Bom dia, meu caro!
Muita completude pra um homem só. Consegue ser tão perfeito assim? Parabéns! Sinceramente, se eu for me abalizar pelos itens colocados, não sou feliz. Só consigo ter algumas das qualidades apostas.Em alguns dias tenho algumas, em outros consigo outras, mas creio que nunca tudo de uma vez. Então sou levada a crer que, no meu conceito, felicidade realmente é algo efêmero, completa em alguns períodos e falha em outros. Tenha um lindo dia!

Dulce Morais disse...

Edson, acredito que a felicidade possa ser isso. No entanto, também penso que muitos dos que têm a sorte de a viver não a vêm e esquecem de cuidar dela.
Temos todos tendência a procurar a euforia dos momentos intensos, esquecendo que não são eles a felicidade, mas sim um contínuo e doce momento de bem estar.

Manu Macedo disse...

Edson, é uma alegria imensa ter uma visita sua no meu blog. Muito do que tem lá respira o ar das suas ideias. Continuarei aqui me deixando encantar por suas palavras e você, certamente, continuará nas entrelinhas de muitos e muitos blogs da atualidade. Um abraço!

Manu
www.manumacedos.blogspot.com