24.10.12

certeza absoluta

Você pensa que nesses assuntos eu questiono apenas as tuas convicções? Nada disso! Eu questiono também as minhas, de forma ainda mais profunda e radical — e especialmente quando pareço estar coberto de razão. Nas relações humanas (e não só), quanto mais informação se tiver sobre um determinado assunto, mas dúvidas se deve ter a respeito dele. Aliás, quanto mais culto, mais questionante. A certeza absoluta inabalável é uma característica dos imbecis.

12 comentários:

Edson Marques disse...

Depois eu volto para revisar essa ideia sobre as certezas. Agora vou tomar meu terceiro copo de café, e ouvir um tiziuzinho insistente que está ali naquela árvore. E os dois bem-te-vis enamorados, lá mais longe.
É a vida!
http://mude.blogspot.com.br/2012/10/certeza-absoluta.html

Edson Marques disse...

No texto, eu disse "nas relações humanas", mas suponho que em outras (inclusive comerciais) também.
Veremos.

Ana moog disse...

"Só sei que nada sei..."velha questão. Quanto mais nos aprofundamos nas questões humanas mais amplas são as possibilidades, mais profundos os seus quereres e saberes vinculados à suas experienciações. A vida é bela e complexa e nunca chegaremos a um consenso emocional sobre ela pro mais profundo que tentemos chegar em sua compreensão.

sonia kahawach disse...

Como ainda não saí da idade dos "por que?", será que é importante ter certezas? Até reuniões comerciais ou classistas, quando se chega ao consenso viram tediosas e passam a ser só motivo de relatórios ou atas, obras necessárias mas chatíssimas...
Acho que pretendo permanecer imbecil até o fim.
Carinhos

Edson Marques disse...

Ana Moog: Sócrates (Só sei que na da sei) é um dos meus mais amados Mestres!

Flores...

Edson Marques disse...

Sonia,

Vou desconsiderar a parte final do teu comentário, e pedir que você releia o meu texto.

Flores...

sonia kahawach disse...

Desconsidere mesmo, meu amigo!
Deve ser a crise de labirintite que vem me judiando e que hoje atacou pra valer! E v. sabe que o que quero mesmo é errar e acertar muito ainda e perguntar os porquês sempre!
Jamais ficar imbecilizada! Vou repousar um pouco pois estou vertiginosa...
Carinhos e obrigada pela correção demonstrando que me conhece bem.

Davi Dumont Farace disse...

Oi Edson!

Adoro suas historinhas e reflexões. Só sei que nada sei.

Manu Macedo disse...

Certezas e dúvidas sempre estiveram entre minhas inspirações literárias preferidas. Duvide, sempre!

Abraço

Edson Marques disse...

Estou meditando aqui nesta sala e fritando bacon lá na cozinha. Até eu me espanto com tamanha versatilidade... Além disso, estou lendo esses deliciosos comentários, calmamente, ouvindo música, em meio a muita liberdade, vinho, flores e estrelas. E alguns amores repentinos. Hoje Deus derramou glórias na minha cabeça, de novo. Como sempre. Aliás, a vida que eu pedi a Deus era a metade desta... rs!

É a vida!

sonia kahawach disse...

Já que foi agraciado,quer ceder a outra metade?
Ainda mareada.... me (es)forçando...
Carinhos

Manu Macedo disse...

Ele sempre soube que você não caberia na metade, transbordaria aos litros, zombaria (como sempre)dos limites, inventaria uma forma peculiar de extrapolar e iluminar o outro lado! Essa é a vida! Que gratidão enorme viver!