11.9.12

desrespeito

Eu mereço um pouco do teu desrespeito! Abra-me de todas as maneiras, desdobre todos os meus vincos, acaricie-me todas as entranhas, desamarre-me, invada-me, quebre-me as regras e os medos, agarre-me pelos cabelos... Jogue-me nesta cama louca chamada Vida. E me ame — desesperadamente. Eu mereço ao menos um pouquinho desse teu tão amável desrespeito!

5 comentários:

Edson Marques disse...

Poema escrito hoje de manhã, enquanto tomava café, ouvindo pássaros, e me lembrando de um grande Amor — respeitosamente... rs!
http://mude.blogspot.com.br/2012/09/desrespeito.html
É a vida.

Ana Carla disse...

Uia!

Crista disse...

eitchaaaaaaaaaaa...essa deixou saudades...rsrsrsrsrs...

Gabriel disse...

Nosssss....a!!!!

Coisa linda de texto.... Li no face e agora aqui, parece com ares diferentes....
Mais quente , fogo ardente....


Beijos

kaly-gatabrava disse...

Amei....E´o meu desejo rsrsrsrs
Vou roubar ,mas pode ficar zen que darei os créditos devido.....
Beijosssssss carinhosos
catarinaalice ( Kaly*gatabrava )