14.9.12

desconhecido perfume

Ela estava em dúvida entre os perfumes. Morena infinita, vestida de azul e de estrelas, sandálias brancas, um sorriso brilhante. Desconhecida. Ofereci-me para ajudá-la na decisão esplendorosa. Ela então estendeu-me os pulsos delicados, quase trêmulos, inclinei-me, e pude sentir, além da fragrância, um coração entusiasmado. Eram cinco em ponto da tarde, o mercado virou arena — e García Lorca levantou de novo suas dulces banderillas.

3 comentários:

Edson Marques disse...

Cinco em ponto!
http://mude.blogspot.com.br/2012/09/desconhecido-perfume.html

Edson Marques disse...

Baseado em fatos reais, ontem, em São Vicente SP.

Ana Carla disse...

Cara de pau!*pisc* - Rsrsrs... Bom final de semana!