1.9.12

colonia de vermezinhos

Dizem que havia uma colônia de vermezinhos graciosos no fundo de um lodaçal. De vez em quando, alguns subiam à superfície e nunca mais voltavam. Isso deixava perplexos aqueles que permaneciam. "O que será que tem lá em cima, que tipo de perigos pode haver?" — eles se perguntavam. Até que certo dia um deles acordou, pôs as duas mãos no coração e prometeu sinceramente aos seus irmãos: "Vou subir e depois volto para contar a vocês como é o mundo lá em cima". Preparou-se muito bem, leu Osho e Henry Miller, armou-se de inocência e de coragem, aguou suas plantinhas, despediu-se dos amores, atualizou o blog, desfez as malas — e subiu. Ele tinha mesmo a intenção de voltar. Mas, assim que chegou à superfície, viu Luz, transformou-se numa libélula, abriu as suas asas — entusiasmou-se! — e voou livre para o azul do céu profundo... E agora já não pode mais voltar. Morreria se voltasse...
Certas promessas jamais serão cumpridas.

4 comentários:

Edson Marques disse...

O original é do meu livro Solidão a Mil. Não me lembro a página. Mas eu gosto muito desse texto!
http://mude.blogspot.com.br/2012/09/colonia-de-vermezinhos.html
É a vida...

Verso Aberto disse...

ele já 'voava' antes de partir
por isso cumpriu seu destino

sem coragem
sem liberdade

abs Edson

Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VIDA E LIBERDADE disse...

Aquele que experimenta sair do escuro, e sentir o calor do sol batendo em seu corpo, aquecendo-o...aquele que sempre enxergou em preto e branco e de repente vê a vida coloria....jamais voltará ao antes... seu desejo é ir em frente, para sempre...e cada vez mais longe, porque encontrou a verdadeira felicidade...disse adeus às migalhas que a vida lhe oferecia!

Linda noite, poeta!

Beijos

Marilis