4.7.12

deus querido

Deus não quer nada. Deus não tem vontade alguma. Deus é tudo. Deus é energia. E energia não pensa nem fala. Mas o poeta gosta de imaginar um deus falante, um deus amante... Um Deus querido.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Deus não quer nada. Deus não tem vontade alguma. Porque Deus é tudo. Deus é energia. E energia não pensa nem fala... Mas o poeta gosta de imaginar um deus falante, um deus amante. Apenas um Deus querido.

Talvez eu altere um pouco o texto.
É a vida...

http://mude.blogspot.com.br/2012/07/deus-querido.html

Edson Marques disse...

Deus é a oitava cor do arco-íris. Nem todos podem vê-la.

Do meu ponto de vista, negar — a priori — a existência de Deus é uma pequena demonstração de irresponsabilidade intelectual. Provocativamente, posso dizer que é uma burrice. Da mesma forma que afirmar — a priori — a existência de Deus também não é uma demonstração de muita inteligência. Pois não é porque Deus está na Bíblia (ou em outros livros considerados sagrados) que podemos afirmar e defender, peremptoriamente, a sua existência. Os filósofos, até por dever de profissão, não podemos respeitar, de modo algum, os chamados “argumentos de autoridade”. Para nós, e para todos aqueles que temos o hábito de raciocinar antes de emitir julgamentos — ou uma determinada hipótese é verificável, ou não. Em princípio, as coisas são assim. Mas há muitas outras formas, mais bonitas e até mais instigantes — e seguramente mais elegantes — de abordar essa questão.