17.6.12

talento e modestia

Eu tenho duas coisas enormes: talento e modéstia.

Em verdade, essa frase (irônica) sobre ter talento e modéstia foi dita por Paritosh Keval, no seu livro O Evangelho de Edson Marques. E eu gosto de repeti-la como se fosse minha — e a mim se referisse. Porém, é claro, refere-se a ele. Paritosh Keval é para mim o que Louis Lambert foi para Balzac, mas com um diferencial significativo: enquanto Balzac fez com que Lambert o seguisse, no meu caso é Paritosh quem me guia. Desde que chegou da India, em 1984, esse mestre tântrico louco tem me levado a lugares impensáveis. Foi com ele que aprendi a saltar profundo... Foi com ele que eu aprendi a ser mais humano, mais delicado, mais inocente — e mais alegre. Paritosh é tão bom para mim, e me trata de uma forma tão pura, que sou tentado a tratá-lo como a um anjo. Meu anjo da guarda. Ele cuida de mim. Quando não posso ligar para minha Mãe, é ele quem liga em meu lugar. E minha Mãe o adora e ama como a um filho predileto. Em janeiro, ele passou vinte e sete dias ao lado dela. Amando-a — pois ela é sua única Mãe.

4 comentários:

Edson Marques disse...

Eu tenho duas coisas enormes: talento e modéstia.


Quando digo isto, é claro que (não) estou sendo irônico... rs!

É a vida!

http://mude.blogspot.com.br/2012/06/talento-e-modestia.html

Francisco Dalsenter disse...

E você influencia pessoas com o seu talento e isso é o que te diferencia de tudo. Jesus talvez teria algum talento com carpintaria, mas no máximo ia influenciar algum artesão. Mas ele assim como você decidiu influenciar pessoas e fazer com que elas sejam felizes sem ter que buscar nada além de si mesmas...

Entenda, o que você escreve muda a minha vida e me faz usar o meu talento para fazer meus amigos e quem me lê a pular sem medo para o mar da própria alma...

Fico feliz em te visitar.

Um grande abraço!

Francisco Dalsenter
http://muitomaisquesonhos.zip.net/

Edson Marques disse...

Em verdade, essa frase sobre ter talento e modéstia foi dita por Paritosh Keval, no seu livro "O Evangelho de Edson Marques". E eu gosto de repeti-la como se fosse minha, e a mim se referisse. Mas, claro, refere-se a ele. Paritosh Keval é para mim o que Louis Lambert foi para Balzac — só que com com uma diferença fundamental que depois eu conto.

Lu disse...

Caro Edson,
A página OUTROS PENSAMENTOS, ainda está em construção o que você viu foi apenas um teste. Realmente gostei muito da frase, peço-lhe sinceras desculpas pelo erro em colocá-la como de autoria de Clarice Lispector. Encontrei a frase no facebook, por acaso e por desconhecer o poema e também o livro acabei colocando da maneira como a encontrei. Não publiquei a página ainda, mas tenha certeza de que o erro será corrigido. Foi muito bom que você tenha visto porque agora poderei ler seu livro já que o poema acabei de ler e gostei muito. Agradeço pela visita no meu blog e espero que venha mais vezes. Curiosidade: Como você encontrou meu Blog?