5.6.12

jesus mestre zen

Quando uma pessoa normal fala em morte, ela está se referindo à morte biológica. Quando um mestre zen fala em morte, ele está se referindo à morte metafórica. Jesus não era uma pessoa normal. Jesus pregava a morte metafórica. Quando ele dizia que a felicidade só existe depois da morte, ele propunha que abandonássemos esta vida. Que a trocássemos por outra, melhor. Mas os idiotas pensam que Jesus era um imbecil, e que estava pregando que a felicidade só virá depois da morte biológica. Nada disso! O que Jesus pregava — em verdade, em verdade — era a morte do apego, da inveja, do ciúme, do ódio e da cobiça. Olhai os lírios do campo e os pássaros do céu — dizia Ele. Mas os idiotas jamais olham para o céu. E acham que as asas foram feitas para guardar dinheiro e proteger as posses... Os idiotas jamais entrarão no Reino de Deus.

5 comentários:

Edson Marques disse...

A madrugada me ins-pira. Jesus acabou de me ditar esse texto, ao lado de um copo de vinho tinto. À luz da lua cheia...

http://mude.blogspot.com.br/2012/06/jesus-mestre-zen.html

É a vida!

Edson Marques disse...

No céu a gente só entra voando.
Carregando pacotes — jamais!

Edson Marques disse...

Agora eu caminho com estrelas a bombordo e com flores no infinito. Me esquecendo de umas coisas, me lembrando de outras — cheio de tantas e vazio de muitas. Navego respirando como se esse mar revolto inflasse de ondas azuis o meu espírito em repouso. Tudo agora é muito claro, mas não esclarecido, pois o dia é mais do que uma eterna madrugada. Tudo aqui está nublado por uma doce névoa de gostosuras libertárias, incertezas tão profundas. Tudo quente — e tudo frio ao mesmo tempo. Meu espírito se torna então atômico, inspirado, e dança no meu corpo bailarino. Meu parceiro luminoso, brilhante, colorido — me seduz como paixão e me conduz como destino. Se vou para o Norte ou se vou para o Sul — acho que nunca mais saberei. Porque não é preciso mais saber, nos dois sentidos de saber e de preciso. Nada agora é mais urgente do que agora. Pois rasguei os meus mapas, quebrei meu relógio e perdi minha bússola... Mas, apesar de tudo isso – ou devido mesmo a isso tudo - acabei de me encontrar, e abracei meu coração.

Acabei de reescrever.

My- Boa Sorte!!! disse...

Ler você é tomar um vinho suave.
Ler você é tomar um vinho Tinto seco.
Vinho de todas as cores e sabores.

Beijos!

My- Boa Sorte!!! disse...

É muito mais que isso eu sei, sabemos...! Só escrevi sobre vinho e sabores e cores porque é o que me faz companhia numa terça de manhã.

Mais beijos!

Um belo dia para você!