25.5.12

solitude

Jamais experimente a Liberdade se você não for capaz de suportar a Solidão.

Eu diferencio claramente solidão de solitude: esta é voluntária e corajosa; aquela nos é imposta pelo Medo. Solidão é carência. Solitude é suficiência. A solitude tem beleza e esplendor: por isso, positiva. A solidão é humilhante, escura e melancólica: portanto, negativa. A primeira é saudável; a outra, uma doença. Solitude é coisa do indivíduo. In-divíduo. Inteiro. Único. Indivisível. Porém, a solidão vive sempre em busca de caras metades. Sempre pede companhia, implora companhia. Mas só companhia não resolve essa questão. Tanto, que existe solidão a dois e solidão a mais. Escrevi até um livro a respeito, com 370 páginas, cujo título é Solidão a mil — com o duplo louco sentido que o termo sugere. Mas o tema é complexo, e eu fico pensando.

O texto continua aqui.

8 comentários:

Edson Marques disse...

Pensando...
E acho melhor tomar uma Bohêmia ali no boteco de Baco. Em companhia dele, é claro. E de Afrodite, também...
http://mude.blogspot.com.br/2012/05/solitude.html
É a vida!

Bandys disse...

E eu to aqui sozinha numa "lan" tudo bem que tem só 3 computadores e duas tvs pra joguinho e que se marca o tempo no carderninho... Mas foi um progresso.Foi.Ja ja vou tomar cafe com pão de queijo na padaria, ali em frente..e não vou ter que andar mais 30km..pra ver meu bloguinho, ler mude...
Sabe Edson, tu conhece um cara que escreveu MUDE e neguinho vive copiando dizendo que foi Clarice, etc...?
Esse cara me influencia pra caramba,rsrsrs.

É a vida...beijos flores, mato, e agora uma lanzinha
pra mudar o mundo daqui...veleu

JAIRCLOPES disse...

Enfim, solidão se sofre, enquanto solitude se goza.

Edson Marques disse...

Quanta aventura para acessar a net! Felizmente, acessou: e isso é o que importa, além do pãozinho gostoso e do café da padaria em frente...

É, Bandys: muitas pessoas continuam e continuarão a dizer que meu poema Mude é da Clarice, entre outros. Mas, compreendo-as. O importante (para mim) é que sou o autor... rs!

Flores bandydinhas!

Edson Marques disse...

Sim, Jair: perfeita a tua definição!

Abraços,

Anônimo disse...

A solidão é não aceitar a vida.
Boa noite Edson.
Beijos
Célia

Grupo 01 disse...

Olá Edson, achei seu poema Mude muito bonito e tomei a liberdade de colocar no meu blog. Aliás você escreve muitas coisas bonitas. Um abraço
Dilza

Marysol disse...

Oi Edson, eu sempre acreditei nesta diferença entre solidão e solitude. Lendo o seu post percebo que não sou a única a carregar essa distinção em mente.