19.4.12

pai

Hoje é aniversário de nascimento do meu pai. Ele teve mais filhos do que amantes — e isto é um mau sinal. E morreu muito jovem. Isto também é um mau sinal. Tínhamos nossas desavenças momentâneas, eu e ele, mas o contrato inicial nunca foi rompido. Especialmente a cláusula de ternura. Ele gostava de levantar paredes, rasgar o chão, e empilhar tijolos. Mas a pressa abriu valetas no seu peito. Nunca esquecerei que o decidido e glorioso pontapé inicial da minha história foi ele quem deu. Pena que morreu demais. Não precisava ter morrido tanto.

Escrevi mais alguma coisa para ele ali nas areias, mas pretendo deixar os originais para o livro Teoria do Acaso. Entretanto, se você quiser saber como era esse Mestre Zen com Vara de Marmelo, clique AQUI.

4 comentários:

Edson Marques disse...

O texto inicial, escrito agora, 07h13, está assim:

Hoje é aniversário de nascimento de meu pai. Ele teve mais filhos do que amantes — e isto é um mau sinal. E morreu muito jovem. Isto também é um mau sinal. Tínhamos nossas desavenças momentâneas, eu e ele, mas o contrato inicial nunca foi quebrado. Especialmente a cláusula de ternura. Ele gostava de levantar paredes, rasgar o chão, e empilhar tijolos. Mas a pressa abriu valetas no seu peito. Nunca esquecerei que o pontapé inicial do meu sucesso foi ele quem deu. Pena que morreu demais. Não precisava ter morrido tanto. Vou escrever algo para ele hoje. Volto daqui a pouco.

O link: http://mude.blogspot.com.br/2012/04/pai.html
Depois continuo.

Flores, Pai!

VIDA E LIBERDADE disse...

Parabéns a esse pai, que deixou você neste mundo!
Você é a continuação aprimorada dele...e te garanto que se vivo ele estivesse, seria seu companheiro das alegrias desta vida....

flores a ele com meus respeitos e carinho!

Lisa

Veronica Fukuda disse...

"Eh, vida voa
Vai no tempo, vai
Ai, mas que saudade
Mas eu sei que lá no céu o velho tem vaidade
E orgulho de seu filho ser igual seu pai
Pois me beijaram a boca e me tornei poeta
Mas tão habituado com o adverso
Eu temo se um dia me machuca o verso
E o meu medo maior é o espelho se quebrar"

Espelho
João Nogueira

Tamara Gabriela disse...

Este é o site que contém o texto e a autoria.

http://claricelispectorclarice.blogspot.com.br/