5.4.12

vitalina

Ela me ensinou a pecar sem culpa — isso eu jamais esquecerei. Tinha um pé de café lá no fundo do quintal, ao lado de uma roseira, e eu ficava colhendo só os grãozinhos vermelhos, que eram bem doces. Havia também um velho torrador de manivela meio enferrujado, um fogão de lenha limpíssimo, e muitas histórias de amor. E uma ciência sutil que só as mulheres eleitas por Deus conseguem ter. Tem mais uma coisa sobre minha vó Vitalina. No dia em que voltei da Primeira Comunhão, ela me abençoou duas vezes com o sinal da cruz na minha testa, me abraçou, deu parabéns, assou um pedaço enorme de queijo na palha de milho, tomou um gole demoraaaaado de café — e me deu um conselho inesquecível: Quando a Tentação do Pecado passar por você — e for um pecado muito gostoso, que não faz mal a ninguém — você tem um único caminho a tomar: Pense em Deus, ponha a mão no coração, olhe para os lados... e... peque!

Nenhum comentário: