25.4.12

logica do amor

Às vezes me perguntam por que as minhas relações de amor sempre dão certo. É muito simples: eu jamais me relaciono com pessoas ciumentas. O ciúme é a primeira fonte da desgraça. E eu não apenas vivo as minhas relações de amor: eu também as analiso. Eu me questiono sobre elas, a partir de dentro delas mesmas — entusiasmado com suas tramas e coivaras, com seus mistérios e caminhos. Com seus múltiplos encantos e extremas gostosuras. Eu me entusiasmo até mesmo com suas maravilhosas redundâncias, com suas doces contradições, e com todas as possibilidades abertas dos vários fins que se aproximam. E eu vejo o fim da relação apenas como um prenúncio de novidades, não como sinal de catástrofe. Só o que está morto não muda.

2 comentários:

Edson Marques disse...

Escrevendo ainda na cama, às 05h42 desta madrugada encantadora. Vou ainda revisar o texto. Antes, pensar um pouco mais sobre as formas de consumir energias que esse sistema chamado corpo utiliza. As pessoas perdem muita energia com medo, raiva, pressa, ódio, vergonha, ciúme, ganância, arrependimento, etc.

Claro que por isso vai faltar energia para o orgasmo. Por exemplo.

Depois, talvez, publicarei o resultado aqui. Primeiro vou fazer um café com água benta. E abençoar a minha Mãe. E os meus principais amores.

É a vida.

http://mude.blogspot.com.br/2012/04/logica-do-amor.html

SIMONE PRADO disse...

Linda forma de ver, a qual todos deveriam aprender ao invés de ficarem se obrigando a se aceitar como companheiro quando a amizade poderiam desfrutar. Oprimindo-se, desgastando-se e me pergunto: Pra quê? A vida passa tão rápido para ficarmos nos martirizando pq não conseguimos amar algumas pessoas e precisamos de partir...com elas agarradas em nossas pernas pedindo pra ficar quando tenho que ir.