5.2.12

quando me apaixono assim

Quando me apaixono assim, tão profundamente, eu nunca penso: Tomara que essa paixão dure três ou quatro meses... Não! Eu não quero aprisionar o que nasceu para ser livre, eu não quero cimentar o que precisa se mover. Por isso, quando me apaixono assim — tão profundamente — eu sempre digo: Tomara que nos próximos três meses eu encontre mais noventa e duas paixões iguais a esta.

Nenhum comentário: