4.2.12

picada na floresta

Eu abro uma picada na floresta e me dou bem. Eu adoro abrir picadas na floresta. Esta é a minha função preferida. Mas você tem que abrir a sua própria: experiências não se transmitem. Não queira seguir esta que eu abri, nem siga, muito menos, aquela que os normais dizem ser a única. Há milhares — e cada um tem que abrir a sua. Eu posso apenas te emprestar a foice. E te ajudar a afiá-la, de vez em quando. O resto é com você.

Eu disse que "experiências não se transmitem". Porém, pessoas inteligentes têm capacidade de fazer abstrações, e podem basear-se em experiências de terceiros para tirar boas conclusões. Claro que a "vivência da experiência" é pessoal e intransferível, mas a abstração da experiência é perfeitamente possível. Eu sempre fico pensando sobre a validade (ou perfeição) daquilo que escrevo. Portanto, a partir desta minha nova visão do tema, terei que reescrever parcialmente o texto acima.

Nenhum comentário: