7.10.11

Tia Felicidade

Quando nasci ganhei um frango e um saco de algodão. Eu tinha uma tia chamada Felicidade, e outra, cuja nome talvez fosse Guilhermina. Não me lembro de nenhuma delas. Em verdade eram tias adotivas de minha mãe, negras, ambas, sendo Dade a mais clarinha. E foi esta quem me deu o frango. De Mina ganhamos o algodão, com o qual minha Mãe mandou fazer um acolchoadinho azul. Do frango, é bem provável, se fez uma bela canja, como as evidências sugeriam. Vieram de muito longe esses presentes. Suponho que esperávamos ouro, incenso e mirra — que só vieram bem depois.

Um comentário:

sonia kahawach disse...

Perdoe, mas não resisto comentar. Eu teria levado a você uma batuta pra que usasse como maestro das palavras escritas que derrama com tanta abundância e brilhantismo.
Esta criatividade que possui já é incensada com toda a mirra e vale ouro. Bjs