17.9.11

testamento

MANUAL DA SEPARAÇÃO

Meu testamento tem apenas três palavras: Me enterrem Nu. E se possível me lambuzem todo com óleo de amêndoas doces, que é para que os vermes deslizem por sobre o meu corpo, dancem feito loucos sobre mim, e depois me beijem, poeticamente, ao vivo. Em pelo.

O texto acima é da página 14 do meu livro Manual da Separação, que, aliás, não é um "manual": são breves ensaios poéticos sobre amor e liberdade. Livro que agora terá reedição, revista e ampliada. Incluirei, entre outras coisas, o que escrevi ontem, direto nos olhos de um grande amor: Quando te encontro, minha alma sobe à flor da pele, e me toca profundamente os sentidos — de dentro pra fora. Meu coração fica todo arrepiado, meus vasos sangüíneos se enchem de flores vermelhas, meu corpo vira um jardim. Então, te amo. Só então te amo. Para ler mais sobre o livro click aqui.

Nenhum comentário: