25.8.11

lingua

A navalha
em que minha língua vermelha se transforma
não tem corte, mas perfume.
Por isso ela te beija,
e não te fere.
Acaricia.

Nenhum comentário: