15.5.11

eu te amo meu amor

Quando estou perto de Maria e digo "Eu te amo, meu Amor" — estou me referindo ao Meu Amor, não necessariamente a Maria. E se Maria entende que é a ela que me refiro, esse é o seu entendimento — e eu o respeito. Afinal, quem sou eu para determinar o que Maria pode ou não concluir? Mas não será por isso que mudarei a minha referência: continuo dirigindo-me ao meu amor, esse grande amor que tenho no peito. Inquestionável. Inteiro. Indespedaçável. E que por ser enorme, infinito e eterno, pode até envolver Maria. Por uns tempos...

Estou aqui, escrevendo este original ao lado dos pézinhos de lírio, de feijão e melancia. Tomando café, e me lembrando de você, Maria.

Nenhum comentário: