25.4.11

guaruja

Sento-me aqui, ao lado do Oceano Atlântico — e fico pensando na vida. Olhando este mar azul do Guarujá, e ouvindo a Barcarolle de Offenbach. Dois ou três cacos de céu no meu caminho, dois pedaços de silêncio onde se ampara a minha voz. Tomo um copo de vinho, e vejo que meu corpo tem muitos sentidos — e minha alma, muitas razões. Talvez por isso é que eu preciso de metáforas lógicas para dizer-me louco.

Nenhum comentário: