14.3.10

flores


"As flores são mesmo ingratas:
a gente as colhe
e depois elas morrem
assim sem mais
nem menos
como se entre nós
nunca tivesse havido
Vênus".


Este girassol foi deixado à minha porta esta tarde. A princípio eu não sabia quem o deixou. Então, dei-lhe um beijo, fiz uma foto e o coloquei num copo dágua. Acontece que ele me fez lembrar de meu pai e seu enorme jardim de girassóis. Depois eu conto como foi. E o poema acima é uma transcriação que fiz sobre um texto de Leminski.

Dê um click na foto e veja meu conceito de Loucura.

Nenhum comentário: