28.11.07

assim

A Vida é um jogo, onde só podemos ganhar
aquilo que arriscamos.


E parece que hoje não estamos ganhando muito,
nem perdendo muito.

Nenhuma derrota acachapante, nenhuma vitória espetacular.
Nenhum ato grandioso e nenhuma desgraça.
Nenhuma nova paixão inesquecível.

Nenhuma queda profunda e nenhum salto mortal.
Nem pra cima — nem pra baixo.
Nada!
Nem escuridão, nem brilho, nem glória, nem tragédia.

Assim, a nossa vida.

Segura, regular, pacata, certinha e normal.

Tudo em ordem, tudo estável e bem comportado.
Tudo em brancas nuvens...
Mas tudo meio tépido,
meio chato, meio frouxo, meio mole.
Meio apagado.

Meio cinzento e meio sem graça.

Assim, a nossa morte.


E parece que nem percebemos...

Nenhum comentário: